Júri de Certificação

É com algum orgulho que podemos dizer que acabámos o ano em beleza!!!

No dia 29 de Dezembro, mais um júri de certificação de Nível Básico de Escolaridade (B3) e de Nível Secundário decorreu no nosso Centro Novas Oportunidades. Vinte e seis candidatos viram certificadas as suas competências e obtiveram equivalência ao Nível Básico de Escolaridade – B3, e dois adultos do Nível Secundário concluíram mais uma etapa no seu processo de qualificação pela via do reconhecimento das competências adquiridas ao longo das suas vidas.

Todos os candidatos foram unânimes em considerar este processo enriquecedor do ponto de vista pessoal, social e profissional pois, dada a conjuntura actual de crise acentuada, é importante ser-se hoje detentor não só da escolaridade obrigatória como de uma escolaridade de um nível mais elevado.

A equipa de trabalho que acompanhou estes e os outros candidatos que por este Centro passaram ao longo deste ano, deseja a todos as maiores felicidades em todos os domínios das suas vidas.

 

Mensagem de Boas Festas

Relatório PISA da OCDE

PISA (Programme for International Student Assessment) é o estudo que foi lançado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económico), em 1997.

Os resultados obtidos nesse estudo permitem monitorizar, de três em três anos, os resultados dos sistemas educativos em termos do desempenho dos alunos, segundo técnicas aceites internacionalmente. Os resultados do PISA constituem um dos critérios utilizados, por organizações  internacionais, na caracterização do estado de desenvolvimento dos países participantes.

Os resultados dos estudos PISA são tomados como referência para verificar o desenvolvimento obtido nas competências–chave definidas na Estratégia 2020, da União Europeia, e nas Metas Educativas 2021, da Organização de Estados Ibero-americanos (OIE), sendo Portugal país promotor destas estratégias de desenvolvimento.

 A amostra Portuguesa incluiu 6298 alunos, é  considerada representativa  dos alunos portugueses com a idade de 15 anos, que frequentam entre o 7.º e o 11.º ano de escolaridade. Os resultados permitem avaliar em que medida a escola contribui para o desenvolvimento das competências dos alunos em leitura, em matemática e em ciências. 

Os resultados dos alunos portugueses no PISA 2009 revelam a mais expressiva melhoria nas três áreas avaliadas – leitura, matemática e ciências -, desde que Portugal participa no Programa de Avaliação Internacional de Estudantes (PISA).

Entre 2006, data da última avaliação do PISA, e 2009 verificaram-se progressos consideráveis nos resultados de Portugal.

Portugal tem desigualdades de rendimentos relativamente importantes e um dos níveis mais baixos de educação superior na população activa. Calcula-se que a produtividade por hora em Portugal poderia ser 14,4 por cento mais alta se a população activa tivesse o mesmo nível de educação que os Estados Unidos”, assinala o relatório.

O documento sublinha também que as reformas levadas a cabo desde 2005 são baseadas no conceito de que “melhorias na eficácia e na qualidade do sistema de educação dependem de maior equidade”.

Importa  destacar que a China atingiu as maiores pontuações em todas as áreas avaliadas pela OCDE e é ainda o país com maior número de alunos classificados como nível 5 e 6, as maiores notas que podem ser atribuídas no relatório. Os índices chineses para leitura, matemática e ciência são de 556, 600 e 575 pontos, respectivamente. As médias da OCDE é para essas áreas são: 492, 496 e 501. Na Alemanha, os alunos atingiram 497 pontos em leitura, 513 em matemática e 520 em ciências.

____________________________________________

Fonte – documentos em pdf : Site  Governo de Portugal 

____________________________________________

Posted by Rosário Santos

Dia Internacional dos Direitos Humanos

Proclamada a 10 de Dezembro de 1948, após a II Guerra Mundial, a Declaração Universal dos Direitos do Homem continua a ser o grande documento pelo qual se rege a defesa dos direitos e da dignidade humana, muitas vezes ainda postos em causa.

«…o documento assinala um passo importante no caminho para a organização jurídico-política da comunidade mundial. De facto, na forma mais solene, nele se reconhece a dignidade de pessoa a todos os seres humanos, proclama-se como direito fundamental da pessoa o de mover-se livremente na procura da verdade, na realização do bem moral e da justiça, o direito a uma vida digna, e defendem-se outros direitos conexos com estes».  

 Declaração Universal dos Direitos Humanos – Diário da República

 

 

__________________________________

Informação relevante que pode ser integrada como recurso útil no que diz respeito à aquisição e desenvolvimento de competências nas seguintes áreas:

  • Cidadania e Profissionalidade ( CP);
  • Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC ).
Posted by Rosário Santos

Dia Internacional do Voluntariado

Neste dia, Dia Internacional do Voluntariado, nunca é demais  realçar que o conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visam garantir ao ser humano, entre outros, o respeito ao seu DIREITO À VIDA, à LIBERDADE, à IIGUALDADE e à DIGNIDADE, bem como ao PLENO DESENVOLVIMENTO DA SUA PERSONALIDADE. Hoje, tais direitos são assegurados, também, pelo TRABALHO VOLUNTÁRIO de inúmeros cidadãos do mundo inteiro.

Cada um de nós, pode colaborar fazendo aquilo que sabe. O desejo de contribuir e a disposição de ajudar o seu semelhante, oferecendo-lhe respeito e Amor, é uma atitude Humana, além de ser um exercício de cidadania.

O importante é fazermos a nossa parte, porque só com o nosso exemplo é que as coisas realmente vão mudar. Tudo depende de nós.

Torne-se voluntário e faça a diferença!

( clique na imagem e aceda ao site da ONU – inscrições ) 

Com o objectivo de  promover o voluntariado enquanto expressão de cidadania activa e de intervenção cívica, sobretudo atendendo à actual conjuntura socioeconómica, a CGD e a PT consideraram fundamental investir na renovação  do site da Bolsa do Voluntariado, tornando-o mais funcional e atractivo, no sentido de captar mais voluntários capazes de apoiar as necessidades da população carenciada.

Aceda aqui ao novo site da Bolsa do Voluntariado, que permite agilizar a gestão do voluntariado português, e a sua distribuição de acordo com as necessidades de cada momento das instituições inscritas na Bolsa.

( clique na imagem e aceda ao site Bolsa de Voluntariado ) 

O  VOLUNTARIADO  será sempre um contrato de cidadania firmado na defesa dos DIREITOS  FUNDAMENTAIS  DO  SER HUMANO.

 Associação de Defesa dos Direitos Humanos

_________________________________

Informação útil no que diz respeito à aquisição e desenvolvimento de competências nas seguintes áreas:

  • Cidadania e Profissionalidade ( CP);
  • Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC ).
Posted by, Rosário Santos

ESREA lança a sua revista “RELA”

A Revista Europeia de Investigação sobre o Ensino e Aprendizagem de Adultos (REAL) é uma revista académica, possuindo um fórum para a publicação da investigação crítica sobre a educação de adultos na Europa.

RELA pretende receber artigos originais, de qualidade académica, que analisem a educação e aprendizagem dos adultos a partir de diferentes disciplinas, perspectivas e tradições. Incentiva a diversidade das abordagens teóricas e metodológicas e os contributos de autores de língua não inglesa. Todos os artigos recebidos serão objecto de um processo rigoroso de análise por parte dos colegas da RELA. Clareza e pensamento conciso são condições essenciais para publicação.

O primeiro exemplar da RELA (vol. 1, no. 1-2, Outubro 2010) encontra-se já disponível, contendo uma série de trabalhos de autores de vários países, incluindo nas páginas 17 a 31 um artigo (em inglês) intitulado “Há lugar para a emancipação social nas políticas públicas? Olhando para o futuro da educação de adultos em Portugal”, da autoria de António Fragoso (Universidade do Algarve) e Paula Guimarães (Universidade do Minho).

( clique na imagem para aceder à Revista )
Fonte: O Direito de Aprender
Posted by Rosário Santos

Uma lição sobre a actualidade da economia

Austeridade é a  palavra na ordem do dia. O problema do crescente endividamento externo português juntamente com as trajectórias paralelas da Grécia , Irlanda e  Espanha,  a Comissão Europeia está a incitar os Estados-membros a imporem reformas estruturais de médio e longo prazo, as  indispensáveis medidas de austeridade, como parte dos inevitáveis esforços para superar a crise. Mas um número crescente de críticos contesta esse “culto da austeridade”, que ameaça aprofundar a recessão em que a Europa se encontra mergulhada.

O vídeo aqui apresentado – legendado em português – adapta-se  a esta realidade  e apresenta uma explicação simples sobre a origem desta crise financeira, como se vai resolver e quem a vai pagar.

____________________________

Mais um recurso no âmbito da Sociedade Tecnologia e Ciência,  que pode ser explorado no núcleo gerador UC4 – Gestão e Economia ao nível dos temas:

  • UC4 -1   –  Orçamentos e Impostos;

  • UC4 – 3 – Sistemas monetários e financeiros.

Posted by Rosário Santos