Quem tem um ‘porquê’ enfrenta qualquer ‘como’

 

 Quem tem um ‘porquê’ enfrenta qualquer ‘como’

Viktor Frankl

Ao CNO do Antuã- Escola Secundária de Estarreja chegam, todos os dias, cidadãos que saíram cedo da escola, uns por opção, outros porque não tiveram outra alternativa. O objectivo é o mesmo: aumentar a escolaridade.

Já passaram vários anos. A vida ensinou-lhes muito mas estão receosos. Tantos anos depois voltar à escola, serei capaz?

Nas primeiras sessões duvidam que vão conseguir. Os desafios são grandes mas “Quem tem um ‘porquê’ enfrenta qualquer ‘como’ “

É vê-los sessão após sessão a evidenciar as competências que adquiriram ao longo da vida nos mais variados contextos, a sentirem-se mais capazes e mais conhecedores, a valorizarem-se e a conhecerem-se melhor.

São muitas horas de trabalho, têm o apoio da equipa do CNO, dos seus familiares e amigos, sentem que não estão sozinhos.

No fim do processo, na sessão de júri de certificação, os rostos espelham  alegria e a confiança nas suas capacidades. Estão prontos para novos desafios, pois SUPERARAM-SE!

Estes cidadãos são, para todos os elementos da equipa, grandes lições de vida, pessoas que merecem o nosso profundo respeito e com quem aprendemos todos os dias.

Na fase difícil que Portugal atravessa é importante sabermos que existem, como estes, muitos cidadãos cheios de valor, com objectivos “ têm um porquê”  e serão capazes de superar as adversidades “enfrenta qualquer ‘como’”.

Sejamos também assim!

Inspire-se neste vídeo…

Posted by Vera Albuquerque

Coordenadora do CNO do Antuã

Anúncios

Dia Internacional do Voluntariado

Neste dia, Dia Internacional do Voluntariado, nunca é demais  realçar que o conjunto dos Direitos Humanos Fundamentais visam garantir ao ser humano, entre outros, o respeito ao seu DIREITO À VIDA, à LIBERDADE, à IIGUALDADE e à DIGNIDADE, bem como ao PLENO DESENVOLVIMENTO DA SUA PERSONALIDADE. Hoje, tais direitos são assegurados, também, pelo TRABALHO VOLUNTÁRIO de inúmeros cidadãos do mundo inteiro.

Cada um de nós, pode colaborar fazendo aquilo que sabe. O desejo de contribuir e a disposição de ajudar o seu semelhante, oferecendo-lhe respeito e Amor, é uma atitude Humana, além de ser um exercício de cidadania.

O importante é fazermos a nossa parte, porque só com o nosso exemplo é que as coisas realmente vão mudar. Tudo depende de nós.

Torne-se voluntário e faça a diferença!

( clique na imagem e aceda ao site da ONU – inscrições ) 

Com o objectivo de  promover o voluntariado enquanto expressão de cidadania activa e de intervenção cívica, sobretudo atendendo à actual conjuntura socioeconómica, a CGD e a PT consideraram fundamental investir na renovação  do site da Bolsa do Voluntariado, tornando-o mais funcional e atractivo, no sentido de captar mais voluntários capazes de apoiar as necessidades da população carenciada.

Aceda aqui ao novo site da Bolsa do Voluntariado, que permite agilizar a gestão do voluntariado português, e a sua distribuição de acordo com as necessidades de cada momento das instituições inscritas na Bolsa.

( clique na imagem e aceda ao site Bolsa de Voluntariado ) 

O  VOLUNTARIADO  será sempre um contrato de cidadania firmado na defesa dos DIREITOS  FUNDAMENTAIS  DO  SER HUMANO.

 Associação de Defesa dos Direitos Humanos

_________________________________

Informação útil no que diz respeito à aquisição e desenvolvimento de competências nas seguintes áreas:

  • Cidadania e Profissionalidade ( CP);
  • Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC ).
Posted by, Rosário Santos

Relatório sobre a Situação da População Mundial 2010 – “Do conflito e crise à renovação: gerações da mudança”

 

O relatório do UNFPA – “Do conflito e crise à renovação: gerações da mudança” – vincula paz, segurança e desenvolvimento com os direitos e empoderamento das mulheres. Este documento teve como base a resolução 1325 do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

As mulheres têm uma grande capacidade em superar cenários de conflito armado ou desastres naturais e são uma ajuda importante na fase de renovar e reconstruir as sociedades.

Estas são algumas das principais conclusões do relatório sobre a Situação da População Mundial 2010, do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), divulgado em todo o mundo.

Em declarações à Agência Lusa, Tânia Patriota, a representante do UNFPA para a apresentação do relatório em Portugal sublinhou que “as mulheres quanto têm os direitos e as oportunidades, numa sociedade que as respeita, tornam-se mais resistentes ao desastre e ao conflito”.

Nesse sentido, o relatório pretende transmitir três grandes mensagens:

  • A importância da resistência das mulheres em superar as crises,
  • A importância de se reconstruir as sociedades com a ajuda das mulheres
  • Equidade entre homens e mulheres é uma das bases para uma sociedade que seja protegida ou menos vulnerável à crise.

Segundo Tânia Patriota, o documento mostra “a importância do papel da mulher durante e depois dos conflitos mas também como evitar que os conflitos causem um sofrimento muito profundo às mulheres, como se tem visto na maioria dos países onde as mulheres têm sido as vítimas mais atingidas”.

Convém referir que este Relatório foi elaborado com a ajuda de testemunhos que a UNFPA recolheu no último ano e meio em países palco de conflitos e catástrofes naturais como a Bósnia-Herzegóvina, Haiti, Jordânia, Libéria, território palestiniano ocupado, Timor-leste e Uganda.

Para a próxima década, alguns desafios foram definidos como cruciais:

  • Tornar a reestruturação planetária socialmente sustentável;
  • Acabar com a impunidade dos crimes contra a mulher;
  • Fortalecer o compromisso das nações para conter esse tipo de violência;
  • Promover a valorização e a participação feminina no poder político.

Consulte, aqui, o documento na íntegra.

 

O relatório do UNFPA pode ser integrado como recurso útil no que diz respeito à aquisição e desenvolvimento de competências nas seguintes áreas:

  • Cidadania e Profissionalidade ( CP);
  • Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC ).
Posted by Rosário Santos

25 de Abril … sempre!

 
Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo.
                          
   Sophia de Mello Breyner Andresen

 

 

 
 Estes documentos podem ser um bom ponto de partida para uma reflexão sobre Cidadania, Liberdadade e valores democráticos na sociedade portuguesa …
Marília Teixeira