Guia do Consumidor

Ainda na senda do consumismo, é bom salientar  que numa cadeia económica o consumidor é quase sempre o elo mais fraco. Hoje em dia a oferta é de tal maneira  vasta, influente e  persuasiva que o  consumidor resigna-se facilmente face ao excesso de informação, terminologias complexas ou desconhecimento da lei. Outras vezes, rende-se, perante uma avalanche de publicidade consumista, que o orienta para um consumo excessivo, desnecessário e prejudicial.

O que nem sempre sabemos é que a lei prevê medidas de protecção e direitos compensatórios para atenuar a condição desfavorável do consumidor e que a informação é um direito adquirido.

Poderá encontrar informação útil neste pequeno Guia editado pela Direcção Geral do Consumidor sobre os direitos que temos quando realizamos actos de consumo: comprar casa ou carro, viajar, ir às compras, etc. Este Guia procura também orientar o consumidor sobre o que fazer em caso de conflito.

________________________________

Um possível recurso  no âmbito da Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC),  que pode ser explorado no núcleo gerador UC1 – Equipamentos e Sistemas Técnicos no tema,

  •  UC1 – 3 – Utilizadores, Consumidores e Reclamações.
Posted by, Rosário Santos

Dia Mundial dos Direitos do Consumidor – 15 de Março

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor assinala-se hoje e é dedicado aos “serviços financeiros”,  tema escolhido pela Consumers International, numa altura em que Portugal regista um crescimento das famílias sobreendividadas.

De acordo com os dados do Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS) da DECO, cada família sobreendividada tem, em média, 5,4 créditos. A maior percentagem (38,5%) tem entre quatro a sete créditos, 36,6% entre um a três e 14,3 por cento entre oito a dez créditos. 10,6% tem mais de 10 créditos.

Urge aumentar a literacia financeira dos consumidores!

Sob o lema “O nosso dinheiro, os nossos direitos”, a Consumers International enviará aos bancos, organismos reguladores e governos uma mensagem, reclamando “serviços financeiros mais seguros e mais justos”.

Neste dia, a Autoridade Nacional de Comunicações, lança um novo Portal dedicado à expressão das reclamações dos consumidores. Conta com um serviço de reclamações ‘online’, onde os consumidores poderão expressar as suas queixas. Possui uma área de perguntas e respostas com as dúvidas mais frequentes sobre os diferentes serviços de telecomunicações (voz fixa, voz móvel, Internet e televisão). A partir de Maio, o Portal contará com um simulador de tarifários que recairá sobre todos os serviços de telecomunicações. A ANACOM prevê ainda uma área, neste Portal, para se auferir a qualidade do serviço das operadoras, sob o ponto de vista do consumidor.

( Clique na imagem e aceda ao site  ANACOM – Portal do Consumidor )

____________________________________

Informação relevante que pode ser integrada como recurso útil no que diz respeito à aquisição e desenvolvimento de competências nas seguintes áreas:

  • Cidadania e Profissionalidade ( CP);
  • Sociedade Tecnologia e Ciência ( STC ).

Núcleo Gerador: UC1 – Equipamentos e Sistemas Técnicos 

Posted by,  Rosário Santos