Júri de Certificação

É com algum orgulho que podemos dizer que acabámos o ano em beleza!!!

No dia 29 de Dezembro, mais um júri de certificação de Nível Básico de Escolaridade (B3) e de Nível Secundário decorreu no nosso Centro Novas Oportunidades. Vinte e seis candidatos viram certificadas as suas competências e obtiveram equivalência ao Nível Básico de Escolaridade – B3, e dois adultos do Nível Secundário concluíram mais uma etapa no seu processo de qualificação pela via do reconhecimento das competências adquiridas ao longo das suas vidas.

Todos os candidatos foram unânimes em considerar este processo enriquecedor do ponto de vista pessoal, social e profissional pois, dada a conjuntura actual de crise acentuada, é importante ser-se hoje detentor não só da escolaridade obrigatória como de uma escolaridade de um nível mais elevado.

A equipa de trabalho que acompanhou estes e os outros candidatos que por este Centro passaram ao longo deste ano, deseja a todos as maiores felicidades em todos os domínios das suas vidas.

 

Centenário da Revolução de 5 de Outubro – 1910/2010

Trata-se de uma data muito relevante da nossa História – e extremamente inovadora na Europa – porque a nossa foi a terceira República europeia, depois da França e da Suíça. No início do século XX a regra eram os impérios e as monarquias, com a excepção das Américas, nomeadamente a do Norte, que foi a República que serviu de exemplo a todas as outras ibero-americanas.

 

Dada a importância da comemoração,  5 de Outubro – Implantação da República Portuguesa, um momento fundamental e marcante da nossa história, o dia em que um NOVO REGIME nasceu, aconselho a consulta do seguinte site:

http://5outubro.centenariorepublica.pt.

Para além do programa das comemorações em todo o país, ao qual os interessados podem aceder distrito a distrito, este  sítio web apresenta outras funcionalidades:

  • emissão em directo das comemorações (5 de Outubro);
  • mapa da revolução;
  • diário da revolução;
  • cronologia;
  • biografias;
  • galeria;
  • filmes (da Cinemateca Nacional);
  • bandas em uníssono;
  •  100 escolas (participantes);
  • símbolos nacionais.
Posted by, Rosário Santos

Picar o Ponto – Informações sobre o mercado de trabalho

Picar o Ponto é um site dedicado a disponibilizar informações relativas ao mercado de trabalho. Num período pós-férias, tenha acesso a inúmeras informações sobre como se comportar no dia-a-dia  no local de trabalho ou a melhor maneira de lidar com o desemprego.

 Deixo aqui a indicação de alguns temas abordados neste portal:

Posted by Rosário Santos

2º Encontro de Acompanhamento e Monitorização dos CNO´s

Realizou-se ontem, 9 de Setembro, na Escola Secundária Marques de Castilho de Águeda  o 2º  Encontro de Acompanhamento e Monitorização dos CNO´s  pertencentes à NUT III – Baixo Vouga. Estiveram presentes todos os Centros de Novas Oportunidades representados pelos respectivos Coordenadores, Técnicos de Diagnóstico e Encaminhamento, Profissionais de RVCC e Formadores.

 Após a abertura oficial do encontro pelo Director da Escola Secundária foram apresentados em plenário os indicadores da NUT III – Baixo Vouga pelo Eng. Carlos Silva. Seguiram-se workshops de discussão formados de acordo com as funções dos vários elementos das equipas presentes que debateram assuntos ligados às suas áreas de trabalho tais como, organização interna, estratégias para cumprimento das metas, constrangimentos dos referenciais de competência-chave, parcerias estabelecidas, metodologias de balanço de competências,  estratégias de implementação da metodologia de diagnóstico e encaminhamento e  metodologias utilizadas para a efectivação da articulação desejada entre  Profissionais de RVC, Formadores e Técnicos de Diagnóstico e Encaminhamento.

Como conclusão final e em plenário foram apresentadas de forma sintética e objectiva, recomendações, sugestões e posições  concertadas por cada um dos grupos de trabalho para serem dadas a conhecer à ANQ.

Saliento o contributo dado pelo nosso Centro, Centro Antuã, como sendo um exemplo de boas práticas na qualificação da população adulta do Concelho de Estarreja.

Posted by Rosário Santos

Caderneta individual de competências

Quase 3 anos depois da publicação do regime jurídico do Sistema Nacional de Qualificações, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 396/2007, de 31 de Dezembro, foi publicada a Portaria n.º 475/2010, de 8 de Julho, que aprova o modelo da caderneta individual de competências e regula o respectivo conteúdo e o processo de registo.

A caderneta individual de competências, um histórico de todas as habilitações desenvolvidas e formações concluídas ao longo da vida, foi aprovada com o objectivo de facilitar aos empregadores uma avaliação mais eficaz dos candidatos aos postos de trabalho.

Para os titulares, tem a vantagem manter o respectivo percurso formativo actualizado e organizado em suporte electrónico.

O conteúdo da caderneta inclui o registo de todas as competências desenvolvidas e formações realizadas pelo seu titular, ao longo da vida, referenciadas ao Catálogo Nacional de Qualificações, bem como de outras acções de formação não inseridas neste catálogo.

O registo das competências e das formações é efectuado pelas entidades formadoras ou pelos Centros Novas Oportunidades, por via electrónica, através do Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa (SIGO).

A caderneta individual de competências será disponibilizada em formato electrónico, em página especificamente criada para o efeito. Mediante validação electrónica, podem aceder a esta página os respectivos titulares, as entidades formadoras e os Centros Novas Oportunidades.

Fonte: Ministério da Educação
Posted by Rosário Santos

Dia Nacional da Conservação da Natureza

Celebra-se hoje o Dia Nacional da Conservação da Natureza instituído em 1998 por altura das comemorações do 50 º aniversário da Liga para a Protecção da Natureza, em reconhecimento da importância do trabalho realizado pela associação na área da protecção do património natural nacional..

É necessário e urgente que, no dia-a-dia, as nossas escolhas e comportamentos permitam que sejam mantidos e preservados os processos naturais. Façamos de cada dia, um Dia da Conservação da Natureza e do Ambiente, de modo a podermos habitar, condignamente e em harmonia, este berço da vida a que chamamos “Planeta Terra”.

 A importância da Conservação da Natureza na salvaguarda do planeta está claramente evidenciada na Convenção Internacional sobre Diversidade Biológica, talvez o resultado prático mais emblemático da Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente e Desenvolvimento realizada em 1992 no Rio de Janeiro, melhor conhecida sob a designação de “Cimeira da Terra”.

Conheça aqui a referida convenção:

 

“Nós não herdámos a terra dos nossos antepassados, pedimos emprestada aos nossos filhos.”

 Provérbio Índio

 Posted by Rosário Santos

Curso de Qualificação para Estudos Superiores

Uma melhor educação e formação de adultos pode desempenhar um papel crucial na sua formação profissional e na inclusão social no mercado do emprego.

O Curso de Qualificação para Estudos Superiores, aqui divulgado,  destina-se a todos os que pretendam ingressar no ensino superior e que queiram acrescentar à sua formação de base capacidades em áreas fundamentais do saber.

Estão em condições de frequentar o CQES todos aqueles que tenham concluído o 12º ano de escolaridade ou equivalente e que pretendam alcançar melhor preparação para a frequência de um curso em qualquer instituição de ensino superior, bem como todos os que se encontrem a frequentar um curso do 1º ciclo (licenciatura) da Universidade Aberta.

Não deixe passar esta oportunidade! 

As candidaturas à frequência do Curso decorrem entre os dias 1 e 16 de Julho de 2010, através do site da Universidade Aberta, mediante inscrição online e anexação (em suporte digital) do certificado de habilitações e do documento de identificação.

Consulte a informação aqui divulgada:

  

 

Posted by Rosário Santos

Apoio à inserção de desempregados…

Despacho n.º 10554/2010, de 24 de Junho 

No âmbito das medidas de promoção da empregabilidade, foi publicado este despacho  que define o regime de acesso aos apoios concedidos no âmbito da tipologia de intervenção n.º 5.4 «Apoio à inserção de desempregados», do eixo n.º 5 «Apoio ao empreendedorismo e à transição para a vida activa», do Programa Operacional Potencial Humano.

Destinado a desempregados que se encontrem abrangidos pelo subsídio de desemprego, pelo subsídio social de desemprego ou pelo rendimento mínimo de inserção, estes apoios visam:

  • promover a empregabilidade junto daqueles, através da melhoria das suas competências socioprofissionais;
  • evitar o risco de isolamento, marginalização e desmotivação dos desempregados, levando, para isso, a cabo o seu contacto com trabalhadores e actividades profissionais;
  • apoiar actividades indispensáveis ao normal funcionamento da sociedade, nomeadamente aquelas que satisfaçam necessidades locais ou regionais.

De referir que este regulamento é apenas aplicável às regiões Norte, Centro e Alentejo.

Fonte:E-Newsletter Novas Oportunidades nº 17

Posted by Rosário Santos

PRESSEUROP – Portal Europeu de Informação

Este portal de iniciativa da Comissão Europeia agrega, diariamente, uma selecção de artigos da imprensa dos 27 países da União Europeia.

Coloca à sua disposição artigos da imprensa internacional e europeia que incidem sobre diversos domínios da actualidade comunitária, revistas de imprensa, notícias breves e sínteses da actualidade, ilustrações ( fotografias, vídeos desenhos humorísticos, etc. ), boletim informativo quotidiano sobre a actualidade mais recente e, ainda, arquivos de artigos.

Vale a pena consultar…

( clique na imagem para aceder ao site )

Posted by Rosário Santos

Dia Internacional da Prevenção e Segurança no Trabalho

Celebra-se amanhã, em todo o Mundo, o Dia Internacional da Prevenção e Segurança no Trabalho, o que constitui uma oportunidade para o debate, a análise e a reflexão sobre a sinistralidade laboral, esse flagelo que afecta e prejudica o mundo do Trabalho, a exigir um combate sem tréguas e o rigoroso cumprimento das mais elementares regras de Segurança.

Os custos humanos, sociais e económicos que decorrem da sinistralidade laboral, justificam o reforço das medidas preventivas adequadas, e da adopção de uma verdadeira cultura de Segurança, como atitude normal e assumida, a iniciar-se na concepção de qualquer simples projecto de trabalho.

 A Cultura de segurança é assim uma tarefa permanente de toda uma sociedade, no dever de assumir natural de um conjunto de princípios e atitudes, que tem na Prevenção um factor determinante.

Historial:

Desde 1996 que o 28 de Abril é comemorado em todo o mundo como forma de homenagear as vítimas de acidentes de trabalho e doenças profissionais.

A primeira cerimónia teve lugar em Nova Iorque, na Organização das Nações Unidas, onde foi aceso um memorial para recordar todos aqueles que perderam a vida no trabalho ou adquiriram doenças relacionadas com a sua actividade profissional.

Com esta primeira Jornada de Luto, estava consagrado o Dia Internacional de Luto pelas Vítimas de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais.

A data foi escolhida para coincidir com as Jornadas Nacionais de Luto do 28 de Abril, previamente adoptadas pelo Congresso Canadiano do Trabalho.

Desde 2001 que esta efeméride é reconhecida e apoiada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), sendo actualmente celebrada de modo oficial em inúmeros países de todo o Mundo.

Em Portugal, o dia 28 de Abril foi instituído “Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho” mediante Resolução da Assembleia da República n.º 44/2001, cabendo à Autoridade para as Condições do Trabalho o cumprimento do recomendado nesta Resolução.

A merecer a nossa leitura e reflexão o Relatório da OIT de 2010 –  Riscos emergentes e novas formas de prevenção num mundo de trabalho em mudança.

 Fonte: http://www.dnpst.eu/index.html

Um possível recurso  para o tema ” RISCOS E COMPORTAMENTOS SAUDÁVEIS” do núcleo gerador Saúde – UC3-2

 
 Posted by, Rosário Santos

Dia Mundial da Terra

O Dia Mundial da Terra, comemorado hoje, está a ser assinalado um pouco por todo o mundo. O Dia da Terra foi criado em 1970 quando o Senador norte-americano Gaylord Nelson convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição. É festejado em 22 de Abril e a partir de 1990, outros países passaram a celebrar a data.

A Terra, nosso lar, é viva como uma comunidade de vida incomparável. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade de vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todos os povos. A protecção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.”

Os dados mais recentes apontam para a temperatura em todo o mundo estar a aumentar graças ao dióxido de carbono que os homens enviam todos os dias para a atmosfera. O alerta chega da comunidade científica que é bem clara ao afirmar que este aumento de temperatura irá provocar até ao ano de 2050 a extinção de milhares de espécies animais.

Mas há mais avisos e todos eles preocupantes. As águas dos oceanos vão subir e provocar grandes inundações em diversos pontos do planeta e daí que muitas das cidades que se encontram em zonas costeiras sejam alvo de risco sério de destruição.

Outro dos alertas que surge neste Dia Mundial da Terra tem a ver com as doenças tropicais que devem aumentar em larga escala e dar origem a um surto de epidemias, mesmo em regiões onde este tipo de doenças já foi erradicado.

Convém também ressaltar, que muitos dos problemas com que nos confrontamos resultam da falta de espírito colectivo que, pressupostamente, deveria ser uma consequência directa do desenvolvimento.

A sociedade globalizada que reclamamos, estimula e instiga a um liberalismo desenfreado e um egoísmo sem limites.  O Dia Mundial da Terra luta por uma economia livre de carbono e por um consumo responsável. O consumo responsável consiste em ter em conta as repercussões sociais, económicas e ambientais no momento de fazer diferentes opções de consumo. A ideia base que deve presidir a um consumo responsável é ter em conta o seu impacto, consumindo com consciência da proveniência, qualidade e condições da produção.

Para um novo sentido de interdependência global e responsabilidade compartilhada, devemos todos pensar no bem-estar de toda a família humana, da grande comunidade da vida e das futuras gerações. A ideia é «consumir sem destruir», de forma ambientalmente sustentável a longo prazo.

Fonte: RTP

Um possível recurso para Ambiente e Sustentabilidade –  UC2!

Posted by Rosário santos

Novas Oportunidades – Aprender Compensa…

Há muitas competências que adquirimos na escola, mas isso não acontece com a maior parte das nossas competências. É a vida que nos ensina. Quanto mais rica for a nossa experiência de vida, mais reforçamos as nossas competências. Por isso é que aprendemos ao longo da vida.

Reconhecer, Validar e Certificar é um processo que permite a cada um(a) de nós, pela apresentação dos resultados significativos da nossa experiência, reconhecer competências que fomos adquirindo ao longo da vida, permitindo, posteriormente, que sejam Validadas e Certificadas.

Veja aqui o vídeo de campanha.

Rosário Santos

A Literacia dos portugueses «tem de aumentar rapidamente»

 

O relatório intitulado “A Dimensão Económica da Literacia em Portugal: uma análise”, apresentado, recentemente pelo seu coordenador, Scott Murray,  conclui que é necessário dar continuidade às reformas educativas em curso em Portugal, para que o país possa manter a competitividade nos mercados internacionais.

O estudo revela existir uma relação directa entre literacia e economia – quanto mais baixo é o nível de literacia maiores são as dificuldades económicas do país –, algo que implicitamente sabíamos, mas que nenhuma análise séria havia estabelecido claramente, e põe a nu resultados francamente negativos que colocam Portugal, a par da Grécia e da Polónia, entre as nações europeias com mais baixos níveis de literacia.

Portugal é mesmo considerado um caso atípico, na medida em que, em muitas situações, não valoriza convenientemente o nível de formação dos indivíduos, reconhecendo e compensando-os por uma formação ao longo da vida. Bem ao contrário, um número considerável de pessoas vai perdendo literacias adquiridas aquando da sua formação inicial por falta de aplicação das mesmas ou de actualização.

Iniciativas como o Plano Nacional de Leitura ou as Novas Oportunidadesestão no caminho certo, mas não são suficientes”, defendeu Scott Murray.

A merecer a nossa leitura, análise e reflexão.

Rosário Santos

A importância da certificação de competências

A importância central da qualificação para o crescimento económico e para a promoção da coesão social está amplamente demonstrada por diversos indicadores publicados por várias organizações internacionais.

Segundo a OCDE Portugal é um dos países em que ter educação é mais compensador – um trabalhador sem o ensino secundário ganha, em média, menos 40% do que um trabalhador que tenha obtido essa escolaridade. Mais 1 ano de escolaridade está associado a um aumento entre 1,1 e 1,7 pontos percentuais nas taxas de actividade e emprego.

Sem dúvida alguma, a  educação assegura maior participação social e promove a igualdade de oportunidades, mais emprego mais coesão social.

O reconhecimento das competências adquiridas ao longo da vida em contextos informais de aprendizagem constitui não só um importante mecanismo de reforço da auto-estima individual e de justiça social, mas também constitui um recurso fundamental para promover  a adopção de posturas pró-activas face à procura de novas qualificações.

Nesta sociedade do conhecimento em que vivemos e nesta economia em mudança permanente, baseada na inovação e no conhecimento, a certificação de competências dos trabalhadores sem formação específica, no âmbito do programa Novas Oportunidades, é  a aposta correcta  para abrir as portas de um futuro melhor na vida de cada um, bem como na vida das empresas, e na melhoria do  índice de competitividade dos municípios.

Rosário Santos